Vereador propõe criação de Comissão de Ética na Câmara de Mossoró

Proposição é do vereador Rondinelli Carlos (PMN). Segundo o parlamentar, órgão é necessário para que o "respeito prevaleça" na Casa Legislativa.

Foto: Edilberto Barros/CMM
Foto: Edilberto Barros/CMM

O vereador Rondinelli Carlos (PMN) propôs nesta terça, 21, a criação de uma Comissão de Ética na Câmara de Mossoró. Segundo o parlamentar, o órgão é necessário para que "prevaleça o respeito" na Casa Legislativa.

Na sessão desta terça, 21, Rondinelli foi alvo de uma polêmica causada por declarações do vereador Raério Araújo (PRB). Durante pronunciamento, Raério insinuou que Rondinelli teria se "vendido" ao governismo municipal, referindo-se ao fato de Rondinelli ter mudado de bancada, em agosto do ano passado, saindo da oposição e indo para a situação.

Sobre o episódio na sessão desta terça, 21, Rondinelli Carlos enviou nota à imprensa, onde classifica as insinuações de Raério como "rasteiras" e "levianas". Confira na íntegra:

"NOTA À IMPRENSA

O vereador Rondinelli Carlos (PMN) repudia as acusações levianas sofridas no plenário da Câmara Municipal de Mossoró na sessão ordinária desta terça-feira, 21.

Ao longo de quase 30 anos de vida pública, Rondinelli Carlos construiu sua trajetória sempre pautado pela ética, respeito e compromisso com a população.

Foi assim enquanto exerceu a função de Serventuário da Justiça; Gerente e Secretário Municipal de Agricultura; Diretor Legislativo da Câmara de Mossoró, postura e seriedade que continuam a nortear sua trajetória, agora enquanto vereador.

Acusações rasteiras, sem conexão com a realidade dos fatos, não macularão uma história alicerçada em muito trabalho e dedicação.

O compromisso de Rondinelli Carlos é, e continuará sendo, pela busca incansável do bem-estar e melhoria da qualidade de vida da população mossoroense, através de um mandato que, até agora, já apresentou cerca de 600 proposições, defendendo causas como os direitos das pessoas com deficiência; apoio à zona rural; saúde, segurança e educação; esporte e lazer; entre muitas outras.

O vereador Rondinelli Carlos lamenta que o seu mandato seja alvo constante, no plenário da Câmara, de críticas infundadas, por vezes desrespeitosas. O debate faz parte do processo legislativo, as acusações caluniosas e desprovidas de elementos consubstanciados não.

Rondinelli também defende, com urgência, a instalação da Comissão de Ética na Câmara de Mossoró, para que o respeito prevaleça na Casa Legislativa, na Casa do Povo.

Por fim, o vereador reforça que sua mudança de bancada, ocorrida em agosto do ano passado, foi resultado de um processo natural de discussões políticas e amadurecimento quanto às ações do Executivo em benefício da população. Não há crime em mudar de posição. Assim como há parlamentares que apoiam a gestão estadual, também há vereadores que acreditam no trabalho desenvolvido pelo Município".