Rondinelli propõe que kits de alimentação escolar contemplem agricultura familiar

29/04/2020

Agricultores relatam dificuldades após crise provocada pela pandemia do novo coronavírus e suspensão de aquisição de gêneros da zona rural através do PNAE

Foto: Edilberto Barros/CMM
Foto: Edilberto Barros/CMM

O vereador Rondinelli Carlos (PL) protocolou indicações à Prefeitura de Mossoró e ao Governo do Estado sugerindo que o Município e o Estado voltem a adquirir produtos oriundos da agricultura familiar, inserindo-os nos kits de alimentação escolar que estão sendo distribuídos emergencialmente aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas de educação básica.

Conforme as proposições, o Governo Federal já flexibilizou, por meio da Lei nº 13.987, de 7 de abril de 2020, a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). "É através do PNAE que muitos dos agricultores e agricultoras familiares da nossa cidade e de todo o estado conseguem escoar as suas produções, garantindo renda para essas famílias que residem no campo e alimentação saudável nas escolas", justifica o parlamentar.

A agricultora Verônica Sousa é um exemplo da importância do PNAE para a zona rural. Moradora do Assentamento São Romão, ela relata que após a suspensão das aulas e a consequente paralisação das compras pela Prefeitura e Governo, a renda de sua família sofreu uma forte queda.

"Parou as escolas, parou nosso trabalho praticamente. Está sendo muito difícil, essa pandemia pegou todo mundo de surpresa, jamais esperávamos passar por isso. Temos a mercadoria, mas não podemos sair de casa e já estamos perdendo muita mercadoria", destacou Verônica, acrescentando que tem buscado alternativas para minimizar os prejuízos, como a venda online de seus produtos, através do link https://produtosdaveronica.vendizap.com/.

Rondinelli Carlos relembra que desde o início da pandemia do novo coronavírus o seu mandato tem direcionado atenção especial para a zona rural. "Esse é mais um esforço no sentido de minimizar os efeitos da crise no campo. Os valorosos homens e mulheres da zona rural precisam do nosso apoio, da nossa atenção, e é isso que o Gabinete do Povo tem feito, contribuindo para que as reivindicações dessa população sejam ouvidas e atendidas", conclui o parlamentar.