Rondinelli Carlos reforça cobrança por segurança pública em Mossoró

"O Governo do Estado não tem dado a resposta devida à população mossoroense", afirmou o parlamentar durante sessão na Câmara

Foto: Edilberto Barros
Foto: Edilberto Barros

O vereador Rondinelli Carlos (PMN) reforçou, durante sessão da Câmara Municipal de Mossoró (CMM) desta terça-feira, 4, a cobrança por mais segurança pública na cidade. O parlamentar criticou a ausência de ações efetivas, por parte do Governo do Estado, para reduzir os índices de criminalidade.

"O Governo do Estado não tem dado a resposta devida à população mossoroense. Chegamos ao cúmulo do precipício, da falta de gestão, inclusive com órgão do próprio Governo, como o escritório da Caern em Mossoró, sendo alvo dessa violência que assola nossa cidade e todo o Rio Grande do Norte. Robinson prometeu ser o governador da segurança, mas não o é", pontuou o edil.

Ainda durante a sua fala, Rondinelli Carlos destacou que a insegurança tem afetado, além da população de maneira geral, os pequenos comerciantes, microempresários, empresários. "As cantinas, bodegas, hoje possuem grades, reflexo da falta de compromisso de quem diz que estudou para resolver o problema da segurança. A cidade de Mossoró deu crédito ao governador que aí está, e ele não cumpriu com a sua obrigação", lamentou o vereador.

Rondinelli enalteceu o papel dos policiais civis e militares e de todos os servidores que integram a estrutura da segurança pública, ressaltando que esses profissionais trabalham com estruturas mínimas. "São verdadeiros heróis, que infelizmente não possuem as condições adequadas para o desenvolvimento de suas tarefas".

Por fim, o parlamentar lembrou que a atual gestão estadual é reprovada por quase 80% dos potiguares, conforme pesquisas de opinião divulgadas recentemente. "É um governo que prometeu a salvação, mas está sendo reprovado pelas pessoas que vêm sofrendo diariamente com a falta de segurança, problemas na saúde, salários atrasados, entre muitas outras dificuldades", concluiu Rondinelli Carlos.