Novembro Azul: câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens

Urologista Tiago Bissonho, do Hapvida Mossoró, alerta para sintomas silenciosos e ressalta importância do tratamento individualizado 

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Da Assessoria/Hapvida Mossoró 

Em todo o Brasil, o mês de novembro é dedicado ao combate e prevenção do câncer de próstata, doença que normalmente acomete homens idosos. O exame deve ser realizado a partir dos 45 anos em pacientes considerados de alto risco, ou seja, que já tenham histórico na família.

O urologista do Hapvida Saúde, Tiago Bissonho, alerta para os sintomas que normalmente são silenciosos e ressalta a importância do tratamento individualizado. "Após uma avaliação criteriosa o paciente pode ser submetido a um procedimento cirúrgico via aberta, via laparoscópica ou via robótica. Ainda há possibilidade de realizar radioterapia, bloqueio hormonal ou quimioterapia".

O diagnóstico precoce ainda é a melhor possibilidade de alcançar a cura. No país, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Alguns fatores podem ser considerados "protetores", como atividade física, baixo peso, baixo consumo de gordura. Mas, não são determinantes no aparecimento da doença.

Bisonho reforça que existem algumas barreiras que vêm sendo ultrapassadas nos últimos anos, como por exemplo, a resistência masculina em procurar ajuda médica. "O apoio e incentivo familiar pela busca da prevenção tem um papel importante na superação do preconceito. Também é recomendado manter um estilo de vida saudável", finaliza.