Larissa chama atenção para falta d’água em Assú, São Rafael e Porto do Mangue

Deputada solicitou ao Governo do Estado medidas para sanar os problemas no sistema de abastecimento em municípios potiguares

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Em requerimento apresentado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, nesta terça-feira, 20, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) solicitou ao Governo do Estado medidas para sanar os problemas no sistema de abastecimento de água nas cidades de Assú, São Rafael e Porto do Mangue.

No documento, a parlamentar chama atenção para a situação que os municípios vêm enfrentando no abastecimento de água.

"O Rio Grande do Norte está vivenciando uma das maiores crises hídricas de sua história. A falta de chuvas tem feito reservatórios de grande porte, como a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, ficar com apenas 15% de sua capacidade, causando um déficit no abastecimento de alguns municípios do Oeste Potiguar", afirma Larissa.

De acordo com a pessebista, a população de pouco mais de 60.000 habitantes que compreende as cidades de Porto do Mangue e Assú, localizadas no Oeste Potiguar e microrregião do Vale do Açu, encontra-se demasiadamente afetada pelos problemas no sistema de abastecimento de água.

O problema tem ocasionado manifestos nos municípios citados, como no caso de Porto do Mangue, onde, em virtude da paralisação de um poço por problemas elétricos, a população do local organizou-se em protesto em frente ao prédio da CAERN (Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte) no mês de janeiro. Mesmo com a manifestação, não houve melhoria em relação à problemática.

Em Assú, o sistema de abastecimento encontra-se prejudicado por conta de um vazamento na rede que passa pela Avenida Senador João Câmara. O problema afeta toda a cidade, mas os seus principais reflexos recaem sob os bairros de Vertente e Irmã Lindalva.

"Tal situação é extremamente prejudicial não só para as cidades expostas, mas também para o estado do Rio Grande do Norte como um todo. Acaba prejudicando a agricultura, base de sustento de muitos munícipes dos municípios em questão, afetando diretamente as exportações e a arrecadação de impostos", ressalta a deputada, preocupada que as medidas sejam tomadas de forma urgente visando a melhoria na qualidade de vida da população potiguar.

Com informações da Assessoria