Inspeção reafirma compromisso ambiental do transporte coletivo de Mossoró

Vistoria foi realizada pela Federação de Transportes do Nordeste (Fetronor), que executa no RN o Programa Despoluir 

Foto: Assessoria/Cidade do Sol
Foto: Assessoria/Cidade do Sol

Da Agência .COM

A frota do transporte coletivo de Mossoró acaba de renovar a aprovação, em mais uma inspeção do Programa Despoluir, que afere a emissão de poluentes de ônibus urbanos em todo o Brasil. A medição mostrou que todos os ônibus da Cidade do Sol, operadora do serviço, apresentam níveis abaixo dos exigidos pelos órgãos fiscalizadores, como o Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

A vistoria foi realizada pela Federação de Transportes do Nordeste (Fetronor), que executa no Rio Grande do Norte o Programa Despoluir, desenvolvido pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). O resultado tem validade de 90 dias. A inspeção ocorreu no último domingo, 13.

Menos gases

Com a aprovação, os ônibus de Mossoró obtiveram a renovação do Selo Verde Despoluir, devido à emissão de gases abaixo dos limites exigidos pelos órgãos ambientais. O programa aplicou, em toda a frota, testes de opacidade, que medem os índices de fumaça preta emitida pelos veículos.

Os ônibus da Cidade do Sol registraram índices entre 0,23 e 0,60 metros cúbicos de gás carbônico emitido. O limite aceito pelo Conama é de 0,90 metros cúbicos. Desde o início das operações da empresa em Mossoró, em 2016, nunca houve reprovação da frota local.

Manutenção

O diretor da Cidade do Sol, Waldemar Araújo, explica que o resultado advém de trabalho preventivo. "A manutenção é contínua, para garantir bom funcionamento dos ônibus. A aprovação atesta o compromisso ambiental da empresa", diz.

Além de emitir menos poluentes no meio ambiente, os índices de opacidade apresentados pelos veículos indicam o bom estado de conservação dos ônibus. "Revela também a ausência de desconformidades mecânicas ou operacionais", completa.

Inspeção

A análise dos níveis de poluentes dos motores é feita por meio do aparelho chamado opacímetro, instalado no final do escapamento dos carros e que verifica o índice de opacidade dos gases, durante quatro etapas de aceleração dos veículos.