Festa Junina: fogueiras podem agravar problemas respiratórios

Pneumologista do Hapvida alerta para que pessoas com rinite, bronquite e asma evitem locais com fumaça.

Foto: Secom/PMM
Foto: Secom/PMM

Da Assessoria/Hapvida

As festas juninas costumam agitar este período do ano e, além das comidas típicas, as grandes fogueiras são atrativos, seja para iluminar ou aquecer os ambientes e até mesmo assar alimentos. Porém, para curtir as noites juninas da melhor maneira, são necessários alguns cuidados para evitar problemas respiratórios decorrente da eventual inalação da fumaça.

A fuligem causada pelas fogueiras emite gases como monóxido de carbono (CO) e cianeto, que são prejudiciais às pessoas com rinite, asma e bronquite. "Quem tem essas alergias respiratórias não deve permanecer nesses locais porque a inalação da fumaça precipita crises de obstrução nasal, espirros, coriza, além das crises de falta de ar, com chiado no peito", alerta o médico pneumologista do Hapvida, Jorge Benevides.

Outro fator prejudicial à saúde é a poluição da fumaça dos fogos de artifícios geralmente acionados em festas juninas. Benevides reforça que, caso seja inevitável a presença nesses lugares, seja feita uma prevenção com "uso de antialérgicos, bombinhas para falta de ar e medicações anti-inflamatórias quando necessários", completa.

Crianças e idosos merecem atenção especial, pois são mais suscetíveis às alergias respiratórias. É preciso estar sempre em alerta aos primeiros sinais e sintomas de infecções para, em caso de emergência, recorrer a uma unidade de saúde em busca de socorro médico, que pode amenizar os sintomas.