Em razão de alterações no Proedi, Mossoró terá de mudar pagamento de servidores

Alterações feitas pela governadora Fátima Bezerra (PT) no Proedi já trazem prejuízos para as finanças dos Municípios, comprometendo o pagamento do funcionalismo

Em função da queda de receita provocada pela redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), decorrente do decreto do Governo do Estado que alterou as regras do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte (PROEDI), além de diminuição no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a Prefeitura de Mossoró foi obrigada a alterar o calendário de pagamento do servidor público. Nesta quinta, 31, serão pagos todos os trabalhadores da educação e os servidores das demais secretarias com salários de até R$ 1.800. Aposentados e pensionistas já receberam nesta quarta, 30.

Na próxima semana a Prefeitura pagará o restante da folha salarial.

Além dos salários, a Prefeitura já antecipou 9 meses do décimo-terceiro para o funcionalismo, que recebe no mês de aniversário.

Desde que assumiu, a atual gestão não mediu esforços para reequilibrar as contas públicas, tendo honrado 33 meses de salários dentro do mês trabalhado, além de ter quitado débitos de três folhas deixadas em aberto pela administração anterior.

A Prefeitura reitera que esses fatores citados anteriormente, a exemplo das mudanças no PROEDI e redução atípica do FPM no mês de outubro, alteraram um planejamento anual que havia sido estabelecido para pagamento dos servidores municipais.

Com a queda nas receitas, o Município já está adotando novas medidas de contenção de despesas que garantirão a normalidade do pagamento a partir do próximo mês.